Rincon Sapiência


Mc de grande destaque na atual cena do rap nacional independente, Rincon Sapiência apresenta o seu primeiro e elogiado álbum “Galanga Livre” em um show que reflete o conceito afrofuturista presente em sua obra de estreia. O rapper sobe aos palcos acompanhado do DJ Mista Luba, combinação que promete oferecer ao público uma sonoridade única e envolvente.

Aprimorando a originalidade de suas composições, já marcadas por influências das músicas africana, eletrônica e jamaicana, no novo disco o rapper revela maturidade poética e musical em 11 faixas e mais duas bônus tracks que justificam a sua presença na lista da APCA dos 25 melhores álbuns da música brasileira no primeiro semestre. A notória negritude que distingue o trabalho de estreia do Mc paulistano se faz sentir nos ritmos, que vão desde a capoeira até o blues, passando pelo coco e pela tropicália, até o afrobeat, permeadas pela sua veia rock and roll característica. Atestando o seu talento como produtor, as músicas foram todas produzidas pelo próprio rapper, com exceção de “Amores às Escuras” (Gambia Beats).

O álbum contou com a coprodução musical, mixagem, e direção do experiente William Magalhães (Banda Black Rio), união que conferiu o equilíbrio entre a ancestralidade e o moderno. Mixado por Arthur Joly (Reco-Master) “Galanga Livre” exalta sonoridades das raízes africanas, combinadas com letras que abordam a consciência e a valorização da afrodescendência no Brasil contemporâneo. Lançado pelo selo Boia Fria Produções, o conjunto da obra rendeu as bênçãos de três grandes referências de Rincon Sapiência, os rappers Xis, Mano Brown e Black Alien. Os elogios dos veteranos estão registrados no belo encarte que acompanha a versão física do álbum, que desde o lançamento tem sido aprovado pelo público e pela crítica especializada.

Atestando o porquê do seu vulgo Manicongo, no disco o “Senhor do Congo” da Zona Leste de São Paulo cria a sua narrativa sobre o crescente empoderamento dos pretos e pretas no Brasil. A história se desenvolve a partir da saga de liberdade do escravo Galanga, personagem de um conto fictício criado por Danilo Albert Ambrósio, o cidadão do mundo que vive por trás de Rincon Sapiência. Após sua fuga, Galanga passa pela quebra das antigas correntes que prendiam o ex-escravo, que agora liberto se aventura pelas ruas da cidade grande, numa mistura de ficção e da cruel realidade rotineira dos grandes centros urbanos. No caminho, as músicas são a trilha sonora do relato sobre as armadilhas da opressão secular que se impõe ao povo preto e as vias conscientizadoras para se escapar dela. Transitando entre uma África onde viveram reis e rainhas e a África diaspórica futurista que hoje ocupa as metrópoles, Galanga desfila livre e imponente o orgulho de suas origens através da afirmação política e da estética preta.

O resultado é uma sequência de afro raps intensos, que alternam na medida doses de um discurso cortante sobre a autoafirmação dos afro-brasileiros com baladas mais sutis sobre temas cotidianos que, ainda assim, conservam um olhar crítico. Tudo isso é balanceado pela habilidade nata de Rincon Sapiência em jogar com as palavras e por sua notável fome de rima, que o consagraram como um dos Mc's mais talentosos do rap nacional. No álbum “Galanga Livre” sente-se a força da versatilidade do rapper, revelada pela total imersão no processo criativo de suas músicas desde a ideia inicial até o produto final. Assim, o disco sinaliza a evolução de suas produções independentes, expondo como Rincon tem escurecido o seu verso e a sua música através de uma postura de afrontamento no debate da identidade preta na atualidade.

Contato

Entre em contato conosco:

Atendimento:

informativos@festivalforrodaluacheia.com.br

Top