Nação Zumbi


Nação Zumbi


Jorge Du Peixe (voz), Lúcio Maia (guitarra), Dengue (baixo), Pupillo (bateria), Toca Ogan (percussão), Marcos Matias e Da Lua (alfaias) tocam as músicas do disco “Nação Zumbi”, como “Um sonho” e “Defeito perfeito”, além das clássicas “Manguetown” e “Meu maracatu pesa uma tonelada”.
No repertório estão também as músicas do novo disco, “Radiola NZ Vol. 1” (selo Babel Sunset), composto por versões zumbificadas de músicas importantes na história da banda, como “Refazenda” (Gilberto Gil) e “Amor” (Secos & Molhados), entre outras.

Criada no início dos anos 1990, na capital pernambucana, a Nação Zumbi (ainda sob a alcunha de ‘Chico Science & Nação Zumbi’), lançou seu primeiro álbum “Da Lama ao Caos”, em 1994. O trabalho tornou-se um dos marcos do manguebeat, movimento que, junto com outras bandas da região, ajudou a deslocar o eixo da música nacional para além do Rio-São Paulo introduzindo elementos locais ao pop e considerado o mais importante desde a Tropicália.
O segundo disco “Afrociberdelia” marcou o encontro entre as músicas brasileira e africana, o rock, o rap e as revoluções digitais que deram nova cara ao mundo nos anos 1990. O álbum reúne alguns dos grandes sucessos da Nação Zumbi, presentes no setlist da banda até hoje, como “Macô”, “Manguetown” e “Maracatu Atômico”, esta última uma versão modernizada para a composição de Nelson Jacobina e Jorge Mautner, da década de 1970.
Menos de um ano depois, Chico Science, morre precocemente, em um acidente de carro no Recife.
Depois da enorme perda, a Nação Zumbi, conseguiu se reestruturar e soube se reinventar ano após ano, disco após disco até chegar aqui. Acumulou mais seis álbuns de estúdio – “CSNZ” (1998), “Rádio S.Amb.A” (2000), “Nação Zumbi” (2002), “Futura” (2005), “Fome de Tudo” (2007), “Nação Zumbi” (2014) e dois álbuns ao vivo que também viraram vídeos em DVD – “Propagando ao Vivo” (2006) e “Ao Vivo no Recife” (2012), além do cd “Mundo Livre S.A. vs Nação Zumbi” (2012).
A Nação Zumbi está em turnê desde 2014, quando lançou o décimo trabalho de sua carreira, o disco de inéditas “Nação Zumbi” (slap/Natura Musical), produzido por Berna Ceppas e Kassin, lançado depois do jejum de sete anos desde “Fome de Tudo”. Também circulou com show Afrociberdelia, tocando o cd na íntegra, em comemoração aos 20 anos do lançamento do álbum e os 50 anos de Chico.
A Nação Zumbi agrega todos os elementos que tornou a banda uma das mais respeitadas e influentes desde a década de 90. Tem participado dos principais festivais no país e exterior como Lollapalooza Chile, Lollapalooza Argentina, Summerstage NY e 50º Montreux Festival (neste junto com a banda suíça The Young Gods), entre outros.
No momento, a banda está divulgando seu primeiro disco de versões, “Radiola NZ Vol. 1”, enquanto prepara novo cd de inéditas para 2018.

Contato

Entre em contato conosco:

Atendimento:

informativos@festivalforrodaluacheia.com.br

Top