img01


Banda Calango


A banda Calango Brabo apresenta seu som eletrizante que faz uma mistura de música regional brasileira com pitadas de rock’n’roll dando origem a nova concepção sonora. Música regional, folclore e o som apimentado do bom e velho rock’n’roll. Ingredientes importantes os quais deram origem à banda Calango Brabo, que traz em seu tempero inovador a mistura de poesia, ritmo e técnica.

A ideia de levar ao mundo elementos regionais da música brasileira com uma roupagem contemporânea surgiu em 2006, quando o músico Daniel Ruberti notou que poderia mesclar sua experiência em trabalhar com artistas do gênero e grupos de percussão, com suas influências musicais, originando uma nova concepção sonora.

A percussão brasileira, adicionada ao mix de bateria regional com o peso do rock, mais o contrabaixo técnico e swingado, dá liga às composições únicas e vibrantes que ficam ainda mais saborosas acrescidas de timbres de guitarra com efeito de overdrive que somados ao som da sanfona do forró e baião originam o Rock do Sertão. O próprio nome “Calango Brabo” sugere essa fusão que ressignifica a cultura de raiz, apresentando linguagem moderna, sem descaracterizar seu sotaque regional. Calango - espécie de lagarto típico das regiões secas, como o sertão nordestino – e “brabo”, termo que remete ao som agressivo dos instrumentos utilizados pelo grupo.

Ainda em 2006, o fundador do projeto dedicou-se a levar para o estúdio canções próprias e rearranjos de músicas consagradas de compositores como Dominguinhos, Sivuca, Sá e Guarabira e Gilberto Gil. O Calango Brabo, então, começou a apresentar-se em bares e teatros de São Paulo e do Paraná, no mesmo palco de grupos consagrados como “Cordel do Fogo Encantado” e “Orquestra Sanfônica de São Paulo”.

De lá para cá, a banda mostrou seu trabalho em festivais, feiras, saraus, arraiais e eventos no Sudeste e Sul do país, tornando a música regional nordestina mais acessível, propagando a cultura brasileira para o mais variado público.

Depois de algumas alterações, foi consolidado o quinteto (guitarra - baixo - bateria - percussão - sanfona) que alcança a sonoridade idealizada.
Atualmente a banda é formada por Daniel Ruberti vocal e guitarras, acompanhado por bateria, percussão, contrabaixo e sanfona. Em 2013, a Calango Brabo produziu seu primeiro CD integralmente autoral, o qual explora toda essa bagagem e mistura de ritmos, com canções compostas e arranjadas por Daniel Ruberti e gravadas no estúdio do contrabaixista e produtor “Samambaia”, integrante da banda de reggae Planta e Raiz. São 10 faixas que solidificam esse estilo musical inédito - incluindo a utilização das guitarras siamesas (double guitars), únicas na América Latina - que traz diversas possibilidades de execução e timbres jamais exploradas antes.

Em 2016 concluíram seu novo trabalho que contem releituras além das canções autorais, explorando novas ideias sem perder a essência do trabalho. Dentre as releituras, temos canções de domínio público como “Mamãe Oxum”, um canto popular com características eletrizantes e “Storm”, uma das quatros estações do concerto para violino de Antônio Vivaldi que entrelaça o regional brasileiro com o a música erudita de forma surpreendente. Além das 7 faixas inéditas o disco foi lançado em edição limitada incluindo duas faixas bônus que relança sua música de trabalho “Boi da Cara Preta” e uma versão de “Chorando e Cantando” de Geraldo Azevedo. Um trabalho que traz uma nova sensação a cada canção.

Contato

Entre em contato conosco:

Atendimento:

informativos@festivalforrodaluacheia.com.br

Top